Precisando de ajuda? Fale conosco agora mesmo:
Categorias desse post:
Informações
Casos de intoxicação alimentar aumentam no verão. Saiba como evitar.
15 Dez 2020
As altas temperaturas de verão e a umidade acabam trazendo complicações para a conservação dos alimentos e favorecem a proliferação de microrganismos nocivos à saúde, entre eles bactérias e fungos, que podem causar intoxicação alimentar ou gastroenterite, conhecida como “doença do verão”.
Os primeiros meses do ano são os mais favoráveis para a ocorrência de intoxicação por meio de alimentos e pela água, e os sintomas podem ser diarreia, febre, náuseas e vômitos, que podem provocar desidratação. Para evitar tal incômodo, fique atento ao preparo e à manipulação dos alimentos, à higiene do ambiente, ao armazenamento dos ingredientes, aos prazos de validade e à qualidade da comida para prevenir danos à saúde.
Saiba o que é MITO e o que é VERDADE sobre o tema.
A intoxicação alimentar é causada por vírus, bactérias e fungos que podem se desenvolver na comida?
Verdade! A infecção bacteriana é uma das principais causas de intoxicação alimentar. A bactéria Salmonella é a mais comum, e multiplica-se rapidamente no intestino. Ela pode contaminar frutas, verduras, laticínios e carnes.
Alimentos prontos só devem permanecer em temperatura ambiente por meia hora.
Verdade! Os alimentos podem desenvolver bactérias se permanecerem por mais de 30 minutos fora da refrigeração/estufa. Depois desse período sob temperatura ambiente, há riscos de formação de microrganismos causadores de doenças gastrintestinais.
Apenas os alimentos crus e à base de maionese, leite, requeijão ou frutos do mar podem causar intoxicação alimentar?
Mito! Qualquer alimento malconservado ou contaminado pode causar intoxicação alimentar. Mas é preciso atenção às comidas consumidas cruas, com molhos ou muito manipuladas, pois tendem a estragar mais rápido, principalmente se mantidas sob temperatura ambiente por tempo prolongado.
A água também pode provocar intoxicação?
Verdade! Beba sempre água filtrada ou fervida. Fora de casa, opte por água mineral de procedência conhecida, preferencialmente em garrafas ou copos lacrados.
Gostou do conteúdo e quer saber mais? Cadastre-se aqui e receba nossas atualizações por e-mail.
Por favor, informe um e-mail válido
Cadastrar
voltar para o blog
Acreditamos que você também poderar gostar de:
AUTOCERTIFICAÇÃO POR AUTODECLARAÇÃO, NA VISÃO DO CONSUMIDOR, É CONFIÁVEL?
Autorregular-se, ser fiscal de si mesmo e das próprias ações. Será que todos os estabelecimentos do segmento de food service são capazes de cumprir as exigências sanitárias e se autocertificar?
TENDÊNCIAS E ALTERNATIVAS PARA RESTAURANTES COM SERVIÇO DE BUFÊ REABRIREM COM SEGURANÇA
Os bufês e restaurantes a quilo representam em torno de 60% dos pequenos restaurantes do país
OS DESAFIOS DA HOTELARIA NA RETOMADA
Crise financeira, novas regras de funcionamento e comportamento antissocial têm sido obstáculos recentes do segmento
ENTRE EM CONTATO
Conheça mais a nutri control e saiba o que podemos fazer por sua empresa! Preencha seus dados abaixo para entrarmos em contato com você.
NOSSA MATRIZ
Avenida Nilo Peçanha, 50/Sala 1906 – Centro – RJ CEP: 20020-906
Envie-nos uma mensagem
Nome completo:
Este campo é obrigatório
E-mail de contato:
Por favor, informe um e-mail válido
Escreva aqui a sua mensagem:
Este campo é obrigatório
Limpar Campos
Enviar